A audiência que reunia três comissões da Câmara dos Deputados para ouvir o ministro Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública) foi encerrada na noite desta terça-feira (2) após uma confusão generalizada entre deputados. 
O deputado federal Glauber Braga (PSOL-RJ) afirmou que Moro seria um “juiz ladrão”. "Glauber acusa Moro desses crimes, sem nenhum indício de que ele os tenha cometido. O faz por pura birra política. Faz para seguir sua agenda ideológica. Quer aparecer para a turminha da esquerda", analisa Frederico Rodrigues, membro do Direita Goiás.
Ainda de acordo com Frederico, o deputado do Psol apresenta uma evolução patrimonial curiosa: aumentou seu patrimônio em 360% em apenas 4 anos. Citando dados da declaração de bens do próprio deputado, em 2010, Glauber possuia patrimônio declarado de R$ 76.890,00. Já em 2014, o deputado psolista declarou patrimônio superior a R$ 350 mil.
Vale destacar que ainda em 2006, Glauber havia declarado patrimônio de R$ 71 mil.
Fonte:https://www.expressoceara.com.br/