Secom chama cineasta Petra Costa de “militante anti-Brasil” Governo rebateu declarações à PBS Petra dirigiu ‘Democracia em Vertigem’ ~ Esperança News

Secom chama cineasta Petra Costa de “militante anti-Brasil” Governo rebateu declarações à PBS Petra dirigiu ‘Democracia em Vertigem’

A cineasta Petra Costa dirigiu "Democracia em Vertigem", documentário sobre o impeachment
04.fev.2020 (terça-feira) - 12h50
atualizado: 04.fev.2020 (terça-feira) - 17h05
A Secom (Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República) rebateu declarações da cineasta Petra Costa e a chamou de “militante anti-Brasil”. Por meio da conta oficial do órgão no Twitter, o governo afirmou que ela “está difamando a imagem do país no exterior”.
Reprodução/Twitter
A secretaria referia-se a uma entrevista concedida por Petra à PBS, uma emissora pública norte-americana, em parceria com a CNN Internacional. Ela é a diretora do filme “Democracia em Vertigem”, que concorre ao Oscar de 2020 na categoria de melhor documentário.
Na entrevista, Petra diz que o governo de Jair Bolsonaro carrega a bandeira de “ideias de extrema-direita”, como o combate aos direitos dos gays e dos negros e ao feminismo, que “estão crescendo na sociedade brasileira”. A cineasta também afirma que Bolsonaro “incentiva fazendeiros a invadir terras indígenas e a queimar a Amazônia”.
A Secom divulgou 1 vídeo, com a entrevista de Petra, em que se contrapõe às afirmações. Disse que “o governo federal não fez nenhuma ação contra direitos de minorias” e que, para Bolsonaro, “qualquer invasão de terra é terrorismo”. Também mencionou ações desenvolvidas no combate às queimadas na Amazônia.
Sobre declarações de Petra em relação ao número de homicídios no Rio de Janeiro, afirmou que “o número de homicídios teve uma queda de aproximadamente 20% no Brasil” durante o 1º ano de governo e que a violência policial do Rio é responsabilidade do governador do Estado.
Assista ao vídeo:
Também no Twitter, Petra publicou uma breve mensagem sobre as críticas que tem recebido. Fez menção ao dito popular “os cães ladram, a caravana passa”.
A cineasta também retuitou publicação da jornalista Anna Virginia Balloussier com comentário da advogada Mônica Sapucaia Machado, segundo a qual o uso da conta oficial da Secom para atacar Petra “fere a impessoalidade da administração pública“, princípio registrado na Constituição.
Reprodução/Twitter
O ex-presidente Lula saiu em defesa da cineasta. “Bolsonaro age à revelia da verdade, usando a estrutura do governo para atacar a cineasta. A perseguição à cultura é método dessa gestão”, publicou na sua conta do Twitter.
Share:

Nenhum comentário:

Postagem em Destaque

Incêndios: É falso que Bolsonaro não enviou militares ao Pantanal Publicação afirma que Forças Armadas não foram utilizadas para combater as chamas

  Militares estão atuando nos combates aos incêndios no Pantanal  Foto: EFE/Rogério Florentino Nos últimos dias, circulou, pelas redes socia...

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

DEIXE SEU COMENTARIOS

clima tempo

Blog Archive

SIGA-ME

SIGA-ME
SEJA UM SEGUIDOR

Fisiholistico

Forafrica

Forafrica
Enterprise.

Popular Posts

TWITTER

whatsapp

Postagens mais visitadas

Globo de visitas