Esperança News

Igrejas são destruídas por manifestantes no Chile Encapuzados gritavam: "Deixa cair, deixa cair"

 


Neste último domingo (18), a Igreja da Assunção, também conhecida como "freguesia dos artistas", foi incendiada por pessoas encapuzadas durante manifestação de aniversário do início dos protestos sociais, o dia em que "o Chile acordou", em Santiago no Chile.

Toda estrutura da igreja, próxima a Praça Itália, pegou fogo e, após queda da torre, os manifestantes comemoraram. Segundo a imprensa chilena, eles gritavam: "Deixa cair, deixa cair".os bombeiros conseguiram conter o fogo.

O ministro do Interior e Segurança, Víctor Pérez, disse: "Queimar igrejas é uma expressão de brutalidade". E que "grupos minoritários" dentro da manifestação foram os causadores da destruição.

O ato de vandalismo aconteceu uma semana antes do plebiscito chileno que decidirá alteração ou não na Constituição que herda vínculo com a ditadura de Augusto Pinochet (1973-1990).


Igrejas
⛪️
históricas sendo queimadas no Chile , Essa é a verdadeira Face da Esquerda no mundo , O ódio ao Cristianismo é cada dia mais Obscuro e Real
Share:

Uma resposta a uma mulher preconceituosa no aeroporto


 João Almeida comprou uma passagem para sair um tempo de São Paulo e tirar uns dias de férias. Entu

siasmado, levou sua câmera de 360º de realidade virtual para fotografar tudo o que fosse possível.Ele estava muito feliz e no espírito de férias. Entretanto, enquanto esperava na fila de embarque, foi confrontado por uma mulher preconceituosa. Ela alegou que tinha o direito de passar na frente dele, mas João sabia que tinha pleno direito de permanecer onde estava.

Porém, a mulher insistiu que deveria passar na frente de João, porque ela tinha uma passagem de embarque prioritário e ele "não estava vestido como alguém de primeira classe". No entanto, João realmente tinha uma passagem de primeira classe e reafirmou que ele continuaria onde estava e que ela deveria ficar atrás dele.
Ele também explicou que havia chegado antes e, portanto, ela teria que esperar a vez dela. A princípio, pode parecer que essa história se encerraria aqui, mas infelizmente não foi o que aconteceu. Mesmo sabendo que João tinha uma passagem de primeira classe, a mulher continuou a insistir que ela deveria passar na frente dele.
João tentou manter a calma ao máximo, mas começou a perder a paciência. Ele mostrou a passagem para a mulher, o que também não a convenceu.
Por fim, ele ressaltou que comprou a passagem com o próprio dinheiro e que achava um absurdo aquela mulher dizer que ele não tinha o direito de estar na fila de embarque prioritário. Todos ao redor aplaudiram João.
Ainda se sentindo humilhado com tudo isso, João decidiu desabafar nas redes sociais. Depois de postar o desabafo, embarcou no avião e se esqueceu dessa situação. Quando ele desembarcou em Recife, seu destino, seu post tinha viralizado.
Ele achou que só alguns amigos próximos iriam ler o post, mas milhares de pessoas leram e compartilharam. João sentiu que as coisas estavam saindo do controle e tentou apaziguar a situação.
Ele explicou em um segundo post que ele estava se sentindo culpado por tanta gente ter escrito mensagens de ódio em seu post. Embora o que a mulher fez tenha sido muito errado, ele decidiu pedir desculpas a ela.
“Não importa o quanto sua atitude tenha sido errada, você não merece isso”, escreveu João. Ele queria que as pessoas entendessem que reagir à má atitude dela com negatividade não era o caminho a seguir. Responder ao ódio com ódio nunca é a resposta certa. Assim, João pediu que as pessoas parassem de promover aquele ataque virtual.
Ele criou outro post dizendo que tenta ao máximo "ficar do lado certo" e que todo esse incidente fez com que ele visse as coisas por outra perspectiva. João explicou que sempre tenta pensar como se sentiria a outra pessoa. Quando pensou na mulher do aeroporto, ele se deu conta de que ela provavelmente estava se sentindo muito mal.
Embora o primeiro post de João tenha viralizado, ele sentia que os seguintes provavelmente não iriam chegar muito longe, já que não eram polêmicos como o primeiro. Para garantir que a mulher do aeroporto recebesse suas desculpas, João fez um vídeo usando sua câmera 360º para chamar atenção e explicou que toda a negatividade gerada não era algo que ele desejava.
João não postou mais nada sobre o incidente. Ele também não publicou se a mulher tentou falar com ele depois. Provavelmente, ela ficou muito envergonhada com toda a situação e preferiu se manter em silêncio. Ou talvez ela simplesmente não se importou com toda a história.
Ele disse que se um incidente como o do aeroporto acontecesse outra vez, ele defenderia seus direitos, mas certamente não compartilharia nas redes sociais para não gerar efeitos negativos.
Depois de tudo isso, a única coisa que ele compartilhou nas redes sociais foram as fotos que tirou com sua câmera 360º de realidade virtual que tirou durante sua viagem.
"De agora em diante me concentro apenas no positivo, deixo o negativo para trás", disse ele.
Share:

Bolsonaro manda afastar Chico Rodrigues, senador pego com dinheiro na cueca Vice-líder de governo no Senado é investigado por desvios de verba pública para a pandemia

  



O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) mandou afastar o vice-líder de governo no Senado Federal, o senador Chico Rodrigues (DEM-RR), flagrado nessa quarta-feira (14) pela Polícia Federal (PF) com dinheiro dentro da cueca. A informação é do colunista Valdo Cruz, da Globo News.

Conforme assessores, o presidente pediu providências ao líder na Casa, Fernando Bezerra (MDB-PE). "O presidente reagiu irritado. Mandou afastar o senador, ele não pode ficar. O ideal é que ele se antecipe e deixe o posto. Mas, se isso não acontecer, ele vai ser simplesmente afastado do grupo", afirmou uma fonte.

Entenda

Durante uma operação da PF na casa de Chico Rodrigues, em Boa Vista, foi encontrado dinheiro vivo dentro de sua cueca, inclusive entre suas nádegas, causando constrangimento entre os agentes.

A ação, intitulada “Desvid-10”, cumpriu mandados de busca e apreensão e apura o desvio de dinheiro destinado a ações de combate a pandemia de Covid-19. Em nota, o parlamentar se diz “tranquilo” e reclama que teve o “lar invadido”.

"Acredito na justiça dos homens e na Justiça Divina. Por este motivo, estou tranquilo com o fato ocorrido hoje em minha residência em Boa Vista, capital de Roraima. A Polícia Federal cumpriu sua parte em fazer buscas em uma investigação na qual meu nome foi citado. No entanto, tive meu lar invadido por apenas ter feito meu trabalho como parlamentar, trazendo recursos para o combate à Covid-19 na saúde do estado.

Tenho um passado limpo e uma vida decente. Nunca me envolvi em escândalos de nenhum porte. Se houve processos contra minha pessoa no passado, foram provados na justiça que sou inocente. Na vida pública é assim, e, ao logo dos meus 30 anos dentro da política, conheci muita gente mal intencionada com o intuito de macular minha imagem, ainda mais em um período eleitoral conturbado, como está sendo o pleito em nossa capital.

Digo a quem me conhece: fique tranquilo. Confio na justiça e vou provar que não tenho nem tive nada a ver com qualquer ato ilícito. Não sou executivo, portanto não sou ordenador de despesas e, como legislativo, sigo fazendo minha parte, trazendo recursos para que Roraima se desenvolva. Que a justiça seja feita e que, se houver algum culpado, que seja punido nos rigores da lei.

Chico Rodrigues

Senador"

FONTE:https://www.otempo.com.br/

Share:

OMS condena o lockdown: não salva vidas e faz os pobres muito mais pobres

 

O Dr. David Nabarro, da OMS, apelou aos governantes para pararem de “usar lockdown como seu método de controle primário” do vírus da Covid. “Os lockdowns tem apenas uma consequência que você nunca deve menosprezar: torna os pobres muito mais pobres”.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou os líderes contra confiar nos lockdowns para combater os surtos – após ter dito anteriormente que os países deveriam ter cuidado com a rapidez com que reabrem.

O Dr. David Nabarro, ex-candidato do Reino Unido para chefiar a OMS e atual Enviado Especial para Covid-19 da organização, disse que tais medidas restritivas devem ser tratadas apenas como último recurso,

Em entrevista à Andrew Neil, da revista britânica The Spectator, Nabarro afirmou que a única coisa que os lockdowns conseguiram foi pobreza – sem nenhuma menção ao potencial de vidas salvas.

“Nós, na Organização Mundial da Saúde, não defendemos os lockdowns como o principal meio de controle desse vírus”, disse o Dr. Nabarro.

“A única vez em que acreditamos que um lockdown se justifica é para ganhar tempo para reorganizar, reagrupar, reequilibrar seus recursos, proteger seus profissionais de saúde que estão exaustos, mas, em geral, preferimos não fazer isso”, disse o Enviado Especial da OMS.

No mês passado, Nabarro disse aos parlamentares do Comitê de Relações Exteriores do Reino Unido que “medidas de contenção” levariam a “grandes aumentos na pobreza, fome, desemprego e assim por diante”. Agora ele alertou a The Spectator para “uma catástrofe global horrível” que está se desenrolando.

Nabarro disse que há danos significativos causados por lockdowns rígidos, com impacto global devastador nos níveis de pobreza, especialmente nas economias mais pobres que estão sendo afetadas indiretamente.

“Basta olhar para o que aconteceu com a indústria do turismo no Caribe, por exemplo, ou no Pacífico porque as pessoas não estão tirando férias”, disse.

“Veja o que aconteceu com os pequenos agricultores em todo o mundo. ... Veja o que está acontecendo com os níveis de pobreza. Parece que podemos muito bem ter uma duplicação da pobreza mundial no próximo ano. Podemos muito bem ter pelo menos o dobro da desnutrição infantil”, destacou Nabarro.

O contexto nos países pobres é muito diferente das nações mais ricas, pois pode levar à fome.

"A ONU chama de 'catástrofe humanitária global', com mais de 130 milhões de pessoas em risco de passar fome este ano, a maior tragédia da pandemia: como a corrida para o lockdown desencadeou um desastre épico causado pelo homem que leva a milhões de mortes desnecessárias?", questiona Ian Birrell, da publicação britânica iNews.

Anteriormente, a agência da ONU tinha recomendado o lockdown e se posicionado contra a suspensão das restrições durante a primeira onda do vírus da Covid-19.

O Diretor-Geral da OMS Tedros Adhanom Ghebreyesus, não conseguia parar de elogiar a resposta draconiana da China no início desta pandemia e alertou repetidamente contra o levantamento dos lockdowns muito cedo.

“A última coisa que qualquer país precisa é abrir escolas e empresas, apenas para ser forçado a fechá-los novamente por causa de um ressurgimento”, dizia Tedros.

“Precisamos chegar a uma situação sustentável em que tenhamos controle adequado deste vírus sem suspender inteiramente nossas vidas, ou cambalear de um lockdown para outro – o que tem um impacto extremamente prejudicial para as sociedades”, reconheceu o chefe da OMS.

Nabarro está defendendo uma nova abordagem para conter o vírus SARS-CoV-2.

“Realmente apelamos a todos os líderes mundiais: pare de usar o lockdown como seu método de controle primário. Desenvolva sistemas melhores para fazer isso. Trabalhem juntos e aprendam uns com os outros”.

"No final, o governo tem que assumir a responsabilidade por equilibrar o que pode ser visto como uma compensação entre a saúde e a economia".

"Nossa linha é dizer que seja temporário", seja o que for necessário fazer, porque "esse vírus vai estar por aí por muito tempo". É preciso descobrir como "manter a economia funcionando e manter o número de casos baixo", disse o Dr. Nabarro.

No domingo passado (4), Nabarro disse ao Financial Times que lidar com a crise do coronavírus no Reino Unido “não será o caso de todos serem vacinados”.

“Haverá uma análise definitiva de quem é a prioridade da vacina, com base em onde moram, sua ocupação e sua faixa etária”, disse Nabarro. “Não estamos fundamentalmente usando a vacina para criar imunidade da população, estamos apenas mudando a probabilidade das pessoas serem lesionadas ou sofrerem”.

É amplamente aceito que qualquer vacina contra a Covid-19 apenas limitará os danos causados pela doença, não prevenindo a transmissão do vírus.

O primeiro lockdown

A primeira decretação de lockdown ocorreu em Wuhan, China, após protestos de populares insatisfeitos com a condução do surto pelas autoridades públicas. Para preservar o regime, os dirigentes do Partido Comunista da China (PCC) substituiram os governantes da cidade e da província, em 13 de fevereiro de 2020, e foi instituído imediatamente lockdown total, com características de estado de sítio e de prisão domiciliar da população, enquanto o departamento de publicidade do PCC enviava mais de 300 repórteres a Wuhan para "fornecer forte apoio à opinião pública". Não eram apenas vidas e a economia que estavam ameaçadas pela Covid-19. A crise de saúde pública da China poderia abalar a confiança do povo no sistema de governo centralizado e autoritário. O Presidente Xi Jinping disse na época que o  governo precisava intensificar a propaganda e fortalecer o controle da mídia on-line para manter a estabilidade social em meio à crise, reportou a agência de notícias estatal Xinhua.


  • FONTE:https://www.frontliner.com.br/


Share:

Presidente Jair Messias Bolsonaro, o Ministério do Desenvolvimento Regional liberou mais de R$ 17,1 milhões para a continuidade de obras de abastecimento



Seguindo a orientação do Presidente Jair Messias Bolsonaro, o Ministério do Desenvolvimento Regional liberou mais de R$ 17,1 milhões para a continuidade de obras de abastecimento e manejo de água, esgotamento sanitário e saneamento integrado nos 9 estados do: Amapá, Goiás, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe.

Segundo o Ministério, somente em 2020, a pasta repassou mais de R$ 464,2 milhões para garantir a continuidade de empreendimentos de saneamento básico pelo país. Outros R$ 609,7 milhões estão assegurados.

100 milhões de brasileiros não têm rede de esgoto. No Governo Bolsonaro, nenhuma obra que beneficie o povo fica para trás!

FONTE

https://www.facebook.com/ZambelliOficial/photos/a.1400595753364260/3503290033094811/?type=3&theater
Share:

Sócio de escritório que pediu soltura de André do Rap foi assessor de Marco Aurélio por 2 anos Ministro do STF foi responsável por liminar que libertou homem apontando como uma das principais lideranças do PCC

 

O escritório de advocacia que protocolou o pedido de soltura do traficante André Oliveira Macedo, conhecido como André do Rap, tem como sócio um ex-assessor do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello. O magistrado foi o responsável pela liminar que liberou o homem apontado como um dos principais líderes do Primeiro Comando da Capital (PCC), e que atualmente está foragido. O pedido foi assinado pela advogada Ana Luísa Gonçalves Rocha, sócia de Eduardo Ubaldo Barbosa no escritória Ubaldo Barbosa Advogados, com sede em Brasília. Eduardo trabalhou no gabinete de Marco Aurélio entre 2018 e 2020, totalizando dois anos e dois meses. Em fevereiro deste ano, ele postou uma mensagem de despedida e agradecimento à equipe do ministro. “Após biênio de riquíssimo aprendizado, despeço-me dos colegas que fizeram deste período no Supremo mais do que uma experiência profissional.
Na foto, à guisa de agradecimento, assessores de ontem e de hoje do gabinete do Ministro Marco Aurélio”, escreveu.

André do Rap foi libertado no fim da manhã de sábado, 10, após cumprimento da liminar de Marco Aurélio, que considerou a sua prisão ilegal por ele estar encarcerado desde 2019 sem sentença condenatória definitiva. A medida foi revogada pelo presidente da Corte, ministro Luiz Fux, que atendeu a um pedido apresentado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e determinou a volta “imediata” do traficante à prisão. Ao suspender a determinação de Marco Aurélio, o presidente do STF destacou que deixar o chefe do PCC solto comprometeria a ordem pública porque André do Rap é uma pessoa “de comprovada altíssima periculosidade”. O homem, no entanto, não foi localizado nos endereços que informou ao sair a penitenciária de Venceslau Brás e é considerado foragido da Justiça. Ainda na noite de sábado, a Polícia Civil de São Paulo montou uma operação para recapturar o traficante. Em nota, a Secretária de Segurança Pública do Estado (SSP), afirma que a força-tarefa inclui policiais dos departamentos Estadual de Investigações Criminais (DEIC), de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) e de Operações Policiais Especiais (DOPE).

FONTE:https://jovempan.com.br/


Share:

Imagens mostram momento em que dono de loja dispara e mata três homens durante assalto Ocorrência foi registrada em uma loja de roupas e acessórios na zona norte de Sorocaba (SP).




 Uma câmera de segurança registrou o momento em que o dono de uma loja de roupas e acessórios reagiu a um assalto, atirou e matou três homens (veja no vídeo acima). O comerciante continuou atirando nos suspeitos mesmo depois de eles caírem no chão.

A ocorrência foi registrada no Jardim São Guilherme, zona norte de Sorocaba (SP), na quarta-feira (7).

  • Tia de morto ao tentar roubar loja desabafa sobre comentários de 'CPF cancelado': 'Um dia pode ser você'

De acordo com a Polícia Militar, os três homens entraram no comércio, por volta das 11h, e ficaram alguns minutos conversando com o comerciante. Na imagem é possível ver que os suspeitos olharam as roupas vendidas na loja, como se fossem comprar.

Um dos suspeitos chegou a conversar com o comerciante, que estava de boné e atrás do balcão com um tênis. Outro experimentou alguns bonés; e o terceiro, pulseiras. Em determinado momento, o homem que estava ao lado do balcão da loja sacou uma arma e apontou para o dono.


Na sequência, o comerciante saiu do balcão e foi em direção ao homem armado. Logo após, ele sacou uma arma. Houve troca de tiros e os três foram baleados.

No vídeo, é possível ver que o suspeito chegou a atirar e estourar um vidro da porta de um armário da loja, quando o comerciante revidou.

Depois que os três já estavam no chão, o comerciante atirou mais algumas vezes, deu um chute e pegou a arma que o suspeito usava.

Três suspeitos foram alvejados a tiros durante tentativa de assalto em Sorocaba — Foto: Arquivo pessoal


Crime

O dono da loja deixou o local após o crime. Segundo a Polícia Civil, ele entrou em contato com a investigação na quinta-feira (8) informando que vai prestar esclarecimentos.

O delegado responsável pelo caso, Acácio Leite, afirmou que houve uma briga entre os bandidos e o comerciante assim que anunciaram o assalto. Na sequência, os suspeitos foram alvejados.

Segundo a polícia, a perícia vai analisar as imagens da câmera de segurança. A investigação acredita que o proprietário recolheu as armas antes de deixar o local.

Tentativa de roubo seguido de homicídio

O caso foi registrado como tentativa de roubo seguido de homicídio. Os corpos foram levados ao Instituto Médico Legal (IML) de Sorocaba.

A Polícia Civil informou que não foi confirmado se o dono da loja possui porte de arma de fogo. Dois dos três baleados já foram identificados, segundo a corporação.

O delegado responsável informou que foi procurado pelo advogado do proprietário da loja, que deve se apresentar na delegacia nos próximos dias.


Veja mais notícias da região no G1 Sorocaba e Jundiaí

Share:

Postagem em Destaque

Igrejas são destruídas por manifestantes no Chile Encapuzados gritavam: "Deixa cair, deixa cair"

  Neste último domingo (18), a Igreja da Assunção, também conhecida como "freguesia dos artistas", foi incendiada por pessoas enca...

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

DEIXE SEU COMENTARIOS

clima tempo

Blog Archive

SIGA-ME

SIGA-ME
SEJA UM SEGUIDOR

Fisiholistico

Forafrica

Forafrica
Enterprise.

Popular Posts

TWITTER

whatsapp

Postagens mais visitadas

Globo de visitas